Buscar
  • Jefferson Negreiros

Sintomas do Estresse!

Atualizado: 22 de Nov de 2018

Veja aqui os risco de estar constantemente estressado! Quais os sintomas?



Muitas vezes nos perguntamos! Estou estressado? Mas nunca sabemos ao certo se estamos ou não.

E ainda confundimos se é porque estamos com níveis elevados de irritabilidade, nervoso; o stress está associado a muitas coisas inclusive a irritabilidade, nervoso com tal situação e etc.


Em situações de risco, o corpo reage sobre essas influencias, produzindo então um hormônio chamado adrenalina e noradrenalina, e faz com que nos propicia uma potência muscular e maior probabilidade de sobrevivência, para melhor ilustrar, é como se ao levar um grande susto, o indivíduo toma atitudes que nem imagina que é capaz, e depois do susto, o corpo volta ao seu estado metabólico normal. Segundo Cunha, 2013:


Durante situações de stress, a região cortical da glândula adrenal secreta hormônios corticóides (glicocorticóides), importantes para a disponibilização imediata de energia, mas que se permanecerem na circulação por longos períodos de tempo podem ter efeitos imunossupressores, aumentando o risco de doenças infecciosas, explicando em parte, a ligação entre stress e o sistema imunológico.

Possuímos dois tipos de estresses, o estresse negativo e o positivo:

O Negativo é quando estamos sob influencias negativas do cotidiano, causando efeitos psicológicos como: ansiedade, tensão e oscilação do humor, mas além dos efeitos psicológicos o problema pode atingir de maneira marcante o funcionamento do corpo.


Já o estresse positivo, é quando recebemos esses estímulos diariamente, importantes para resposta rápida que garantem a sobrevivência. Então o corpo e a mente tornam-se mais ágeis durante situações que requer grandes desafios.

Os sintomas físicos mais comuns são:


· Queda de cabelo; ou seu branqueamento (despigmentação nervosa);

· Níveis elevados da hipertensão arterial (pressão alta);

·  Aumento da freqüência cardíaca;

· AVC;

· Infarto Agudo do Miocárdio;

· Tremores;

· Sudorese (suor em excesso)  

· Alergias cutâneas (psoríase);

· Problemas gastrointestinais;

· Queda da imunidade;

· Insônia;

· Dores musculares;

· Dores de cabeça freqüente;

· Tonturas entre outras.


Os sintomas psicológicos também são diversos como

· Ansiedade;

· Angustia;

· Nervosismo;

· Preocupação em excesso;

· Irritabilidade;

· Medo;

· Impaciência;

· Falta de concentração;

· Perda de memória;

· Desorganização;

· Dificuldades de tomar decisões;

· Cometer mais erros que o habitual;

· Sensação de perda de controle;


Os sintomas são os mais variados e não são os mesmos para cada individuo. Em alguns casos podem se deparar com crises de ansiedade generalizada ou até mesmo crises de pânico e ainda mais grave pode lavar a morte súbita.


Pacientes depressivos frequentemente apresentam alterações no eixo hipófise-hipotálamo-adrenal (HHA), além de níveis elevados de cortisol no plasma. Ou seja, se passar por longos períodos de tensão, a glândula adrenal produzirá mais cortisol que o necessário.


Mas isso não é apenas um indicativo de depressão, estudos apontam que ocorrem alterações químicas no organismo, além de hereditariedade, entre outros.


É importante buscar ajuda profissional para explorar esses sintomas e descobrir a causa, pois o estresse pode atingir qualquer pessoa de qualquer idade.


Referências

CUNHA, Claudio da. Introdução a neurociência. Campinas, SP, Ed. Átomo, 2013.

13 visualizações